sexta-feira, 12 de março de 2010

Araraquara - Estelionatários usam timbre do Ministério Público para aplicar golpes

sexta-feira, 12 de março de 2010

Estelionatários estão aplicando golpes enviando às vítimas cartas falsificadas com o timbre do Ministério Público. A pessoa é informada que existe um saldo em sua conta corrente e que a importância só estará disponível quando ela fizer um depósito na conta indicada pelo golpista.

Em Araraquara, a irmã da advogada Terezinha Machado recebeu a correspondência que fazia referência a um antigo fundo de pensão. Ela teria direito a R$ 45 mil e, para isso, precisava ligar em um telefone de São Paulo. Ao ligar, o atendente pediu para que fosse depositado R$ 2,7 mil. Foi quando a advogada percebeu que se tratava de um golpe. "É impossível saber em nome de quem está a conta. Tudo leva a crer que isso não pode ser uma carta verdadeira", disse.

Os bandidos se aproveitam da inocência das vítimas. Por isso, a polícia orienta que é importante desconfiar de pessoas que oferecem dinheiro fácil e nunca fornecer dados pessoais a desconhecidos.

O promotor Raul de Melo Franco Júnior explica que esse tipo de golpe é comum e que já foi registrado em Araraquara e em outras regiões do país. Ele ainda orienta que o judiciário nunca age dessa forma. "O judiciário não manda cartinhas informando valores a receber. Ninguém informa por telefone o número de conta, onde se deve fazer depósito", explicou.

O promotor acredita que uma quadrilha está por trás do esquema e vai pedir para o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de São Paulo investigar o caso.

EPTV

1 comentários:

Baronesa de Pasárgada

Olá!
Eu estou procurando algum contado da educadora Sheila Rizzi (que apareceu no seu post http://aconteceuvirounoticia1.blogspot.com/2009/11/araraquara-teatrada-reune-tres.html). Ela é uma amiga da família e perdemos contato.
Qualquer ajuda é bem vinda =)

Meu nome é Natália, ela trabalhou com a minha mãe Iara.

Grata!

 
◄Design by Pocket, avn. Distributed by Deluxe Templates